. Tecnologia da Informação  . Mitos da Engenharia de software
mitos-engenharia-de-software

Mitos da Engenharia de software

Diferentemente de outras áreas do conhecimento que apresentam uma maturidade que fora estabelecida ao longo dos séculos, a engenharia de software ainda é uma área novo que mesmo aperfeiçoada ao longo dos últimos anos, ainda tem muito o que evoluir.

Diante deste cenário, muitos mitos a respeito das boas práticas da engenharia de software aindaexistem de modo que vez ou outra é possível encontrar empresas, gestores ou programadores que acabam por sofrer com elas, Neste artigo será desmistificado algumas destas:

Mitos da Engenharia de Software – Gerência

Mito 1 – Uma vez que há inúmeras referências com padrões e procedimentos para o desenvolvimento do software. Isso é o suficiente para os profissionais conhecerem tudo o que ele precisa saber

  • Negativo, pois pode haver necessidade de experiência para resultados satisfatórios, já que estes fornecem apenas a base teórica;
  • Nesse caso, entra também questões que lembram a eficiência e eficácia, mas em uma abordagem que diz que é possível fazer a coisa certa, mas sem um jeito definido ou de se fazer do jeito certo, mas não necessariamente a coisa certa.

 

Mito 2 – Se nos atrasarmos no cronograma, podemos resolver o problema adicionando mais programadores e ficar em dia!

  • Colocar mais gente para fazer um processo que talvez tenha sido planejado de forma errada, não vai resolver;
  • Como exemplo: tem um bote afundando, colocar mais gente poderá fazê-lo afundar mais rápido;
  • Pode acontecer de demandar mais tempo para deixar os outros programadores adicionais a par do projeto.

 

Mito 3 – Como estávamos tendo problemas com um projeto de software decidimos terceirizar este projeto. Agora podemos relaxar e deixar que a firma contratada o elabore!

  • Mesmo assim, há uma necessidade de auditoria/acompanhamento do projeto;
  • Não necessariamente um projeto que não foi possível à execução por parte da equipe, possa também ser executado por terceiros.

 

 

Mitos da Engenharia de Software – Cliente

Mito 1 – O estabelecimento geral de objetivos é suficiente para iniciar a escrita de programas. Isto é, podemos fornecer os detalhes posteriormente.

  • Cada detalhe é essencial para o desenvolvimento de um projeto em execução;
  • Todos os detalhes iniciais servirão para determinar qual será o tipo de estrutura mais adequada;
  • Conhecendo as premissas, a probabilidade de sucesso no projeto é maior.

 

Mito  2 – Os requisitos de projeto mudam continuamente, mas as mudanças podem ser facilmente acomodadas porque o software é flexível.

  • Não necessariamente o software é totalmente flexível, pois pode haver limites;
  • Há sim a possibilidade de mudanças, mas elas podem não ser aplicadas facilmente.

 

Mitos da Engenharia de Software – Programadores

Mito 1 – Quando escrevemos um programa e o fazemos funcionar, nosso trabalho pode ser considerado como completo.

  • Há também a parte da documentação;
  • E não só um programa em funcionamento, mas também há a necessidade de um acompanhamento, treinamento, suporte, entre outros.

 

Mito 2 – Até que eu esteja com o programa efetivamente “rodando” não tenho como avaliar a sua qualidade.

  • Há possibilidade de verificar a qualidade da programação em linhas de código, e não só na hora da execução;
  • Pode ser feito pela modulação do software (acesso a banco de dados, por exemplo);
  • Tem também a parte de segurança de acesso, estruturação, entre outros.

 

Mito 3 – O único produto de trabalho que pode ser entregue para um projeto de software bem sucedido é o programa executável.

  • Há também a documentação/manual;
  • Tem também o atendimento e acompanhamento do projeto.

 

Mito 4 – A engenharia de software vai nos fazer criar documentação volumosa e desnecessária que nos atrasará.

  • Vai depender do planejamento, pois não necessariamente uma documentação volumosa tende a ser desnecessária.

Post a Comment