Arquitetura corporativa Zachman

32 0
modelos-arquitetura-corporativa

O Modelo de Zachman tem a pretensão de enquadrar e classificar todas as ferramentas e documentos necessários à resolução de problemas complexos no âmbito dos sistemas e tecnologias de informação, de modo a garantir, a integração dos diversos componentes de informação da organização e facilitar a sua mudança e transformação. Pode ser, utilizados para classificar e organizar projeto com diferentes complexidades.

A estrutura Zachman

A Estrutura Zachman compreende uma matriz 6×6. As colunas representam vários aspectos da empresa que podem ser descritos ou modelados, e as linhas representam vários pontos de vista a partir do qual os aspectos podem ser descritos. Assim, cada célula representa um aspecto da empresa modelado a partir de um ponto de vista particular.

zachman_Framework

 

As linhas representam os pontos de vista dos diferentes intervenientes no processo de desenvolvimento de sistemas

  1. Escopo (Contextual) – visa o planejador
  2. Modelo de Negócio (Conceitual) – visa o proprietário
  3. Modelo Sistema (Lógico) – visa o designer
  4. Modelo Tecnologia (Físico) – visa o construtor
  5. Representação Detalhada (Fora do Contexto) – visa o sub contratante
  6. Funcionamento do ponto de vista empresarial

As colunas no quadro Zachman representam diferentes áreas de interesse para cada perspectiva.

  1. O aspecto de Dados – Qual?
  2. O aspecto Função – Como?
  3. O aspecto de Rede – Onde?
  4. O aspecto Pessoal – Quem?
  5. O aspecto Tempo – Quando?
  6. O aspecto Motivação – Por que?

Embora o quadro Zachman se aplica às empresas, o quadro em si é genérico. É uma estrutura abrangente e lógica para a representação descritiva de qualquer objeto complexo, e não prescreve ou descreve qualquer método particular, técnica de representação, ou ferramenta automatizada.

A força do quadro é que ele fornece uma maneira de pensar sobre uma empresa de uma forma organizada, para que ele possa ser descrito e analisado. Também permite que os indivíduos envolvidos na produção de sistemas de informação da empresa se concentrar em aspectos selecionados do sistema, sem perder de vista o contexto geral da empresa.

Na concepção e construção de sistemas complexos, como os sistemas corporativos, há detalhes simplesmente demais e relações de considerar simultaneamente. Ao mesmo tempo, isolar variáveis e tomar decisões de design fora de contexto resulta em sub-otimização, com todos os custos daí resultantes e riscos. O desafio é o mesmo se o sistema é físico (como um avião) ou conceituais (como um sistema empresarial).

O quadro de Zachman é visto por alguns gerentes de negócio como um conjunto ideal de regras para a gestão do complexo e em desenvolvimento de TI das empresas.