Histórico da Qualidade

Detalhando o histórico e evolução do pensamento da qualidade a partir do inicio do gerenciamento da qualidade até os dias de hoje, nos ajuda a compreender o contexto a qual seus principais pensadores estavam situados e consequentemente, os modelos e padrões que foram sendo apresentados no decorrer dos anos. De forma resumida neste histórico da qualidade, pode-se identificar períodos chaves da qualidade da seguinte forma:

Inspeção

Antes da revolução industrial, os fabricantes da época ou artesões eram quem realizavam as inspeções de acordo com os seus critérios, Com a revolução industrial, houve o início dos processos de produção em massa e a inspeção formal passou a ser necessária. No início de século XX, Frederick W. Taylor, conhecido como o criador da administração científica, passou a separar a função de inspeção, do processo de fabricação para profissionais especializados. A Inspeção em todo um lote se manteve inalterada por anos, mesmo não havendo metodologias nem procedimentos confiáveis, onde seu controle limitava-se a inspeção e atividades como contagem e classificação de qualidade, tendo a solução de problemas algo que não lhe competia.

Controle estatístico da qualidade

Iniciada por Stewhart em 1931 trouxe um caráter científico à prática da busca da qualidade, através de técnicas e procedimentos para tornar a qualidade mais efetiva em todos os estágios da produção. Tendo o controle de processo uma forma de estruturar organizadamente as etapas de realização de um trabalho ou tarefa onde é possível identificar pontos críticos, oportunidades de melhorias entre outras análises para as implementações de mudanças e assegurar os padrões de qualidades desejados. Junto ao controle de processo a utilização de amostragens facilitou as inspeções através de procedimentos estatísticos.

Garantia da Qualidade

Por volta da II guerra mundial, a qualidade já era uma disciplina bem aceita nas organizações, com técnicas específicas e resultados efetivos, com profissionais especializados e bem caracterizados na especialidade. Neste período, as atividades relativas à qualidade passaram de aspectos tecnológicos das fábricas para uma abordagem global, contemplando todos os aspectos do gerenciamento e toda organização. A partir de 1970, Instrumentos de qualidade se expandiram para muito além da estatística. Conceitos como custos da qualidade que analisa os investimentos necessários para obtenção da qualidade, controle total da qualidade que enfatiza que a qualidade é um trabalho de todos. Engenharia de confiabilidade que expandiu a qualidade para os domínios de uso pelo cliente e zero defeito que tem por objetivo fazer certo na primeira vez, passaram a ser utilizados para atender consumidores cada vez mais exigentes preocupados por preços e qualidade.

Gestão Estratégica da Qualidade

Tendo a qualidade nestas ultimas duas décadas do século XX o reconhecimento de uma disciplina de cunho estratégico, o mercado passou a valorizar quem a possuía e a punir as organizações que apenas estavam focadas nos processos clássicos de controle de qualidade. Legislação de defesa do consumidor, normas internacionais como a família ISO 9000, consolidaram todos os pontos do negócio.

 

Hoje, qualidade é um termo que passou a fazer parte do jargão das organizações, independentemente do ramo, tamanho e tipo de atuação, sendo ela pública ou privada. O que o difere da abordagem do início do século XX com a atual é que a qualidade agora está relacionada às necessidades, e aos anseios dos clientes. Não importa fazer o melhor produto com os melhores processos, se o que se faz não vai ao encontro do consumidor, razão de ser de todos os processos organizacionais.

A similaridade funcional, assim como de desempenho, dos produtos e bens de consumo é cada vez maior, de modo que estar sincronizados com os colaboradores está associado à percepção de excelência nos serviços, o que refere basicamente a pessoas, que somando este elemento humano e sua qualidade representa o grande diferencial contemporâneo. Sendo assim, prover treinamento adequado, por exemplo, pode significar o êxito do empreendimento.